SIMPLES COMO O TEMPO
Letras que se espalham com os ventos por todos os cantos do mundo
Capa Meu Diário Textos E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato
Textos
NAO HAVERÁ LIMITES
 
Não haverá espaço
Não haverá limites
Incertas formas estranhas me consomem
 
Não haverá fragilidade
Não haverá segredos
Apenas o vazio da fome que me transforma em dor
 
Não haverá morrer
Todo conhecimento me faz renascer
 
Não haverá fim
Todo dia recomeça o que me sacia
Estranhas formas de vida
 
Serei espelho, sombra e mistério
A chave mestra de um monastério
 
As luzes coloridas que me convidam aos céus
Serão as mesmas que transformam idéias.
 
 
avienlyw
 
 





WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 23/10/2012
Comentários