SIMPLES COMO O TEMPO
Letras que se espalham com os ventos por todos os cantos do mundo
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


MILAGRE MAÇÔNICO
 
 
Todas as noites,
nos reunimos para consertar as barbáries do mundo.
 
Por que esperar
pelos senadores e políticos?
Eles dormiram nas cadeiras do senado,
nidificando o poço,
seu refúgio frágil e imundo.
 
Todas as noites,
abrimos os trabalhos com o salmo da união entre irmãos,
abrimos as porteiras dos abismos profundos,
cavalgamos pelos mistérios antigos
desnudamos a morte com a mãos,
na confluência das  fronteiras do universo.
 
Construímos versos,
gritamos nossos segredos aos ventos,
 na inquietude e  com a precisão dos sábios.
Dentre os teoremas indecifráveis,
 reinventamos escritos, reversos, templários
e beijamos cada estrela com a ponta dos lábios.
 
E assim
após os espasmos da alquimia da noite,
após ouvir as mensagens das aves do oriente,
escrevemos estórias no diário das pedras
e caminhamos de volta para nossas casas,
solitários, preocupados,
cada qual com seu dragão,
 mistura de pensamentos, políticos e reflexão...
 
Voltamos felizes,
gritamos às galáxias em comunhão...
não houveram aplausos
apenas a estrela flamejante
ouvia-nos com atenção.
O dossel, o quadrilongo, o altar dos juramentos
permaneceram mudos e longínquos,
feito o tesouro do firmamento...
Voltamos dispersos,
raros filósofos em revolução,
não alteramos a geometria,
mas celebramos infindáveis teoremas e
 encontramos a solução.
 
Voltamos felizes!
Pela brilhante descoberta dos calabouços do templo...
 
 Amanhã,
acordaremos sem sofrimentos.
Nasceremos novamente
pedra, terra e água
banhados em êxtase pelos novos ensinamentos...
 
Voltamos satisfeitos,
pelas respostas, a verdade e o bom senso,
pela história e a vida por extenso.
 
Amanhã,
o que dirá nosso diário em suas páginas eternas?
Onde estarão nossos irmãos?
Seguindo o rumo profano e seus movimentos?

Seguindo a procissão dos seus destinos?
Escrevendo na vida real seus sinceros sentimentos?
 
Amanhã,
acordaremos magos e reis,
seremos os melhores presidentes
não haverá mais obstáculos
nem mortes nem hospitais com dores.
Estaremos prontos com as soluções dos senadores...
 
Seremos os mais perfeitos cidadãos do mundo,
não haverá mais contrastes, nem geometria,
não haverá mais tempo, nem testamentos
ou quedas em escadarias...
Teremos ultrapassado as dimensões do espaço infinito
decifrado o enigma dos espaços adimensionais
e sentiremos realizado o sonho dos homens normais...
 
 

 
I.’. Wildon (30/11/2010)
 
WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 19/03/2011
Alterado em 06/09/2014

Música: Alla Hornpip - Heldell

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários