SIMPLES COMO O TEMPO
Letras que se espalham com os ventos por todos os cantos do mundo
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


MATO AD ENTRO – 4




TODO MATO DENTRO DA CIDADE, ATEMPORALMENTE, ESTÁ DENTRO NA GENTE
(...escrito nas escadarias do teatro municipal)

_____________________________________________________

Cianetos,
Óxidos e Ácidos
espalhados
por aí.
Mataram todos os peixes do rio tamanduateí.
Por isso, meu amigo,
quando estiver
passeando no parque do ibirapuera
ou no vale
do anhangabaú,
ou apreciares baladas pelas esquinas da Avenida Ipiranga
com a avenida São João,
ou mesmo se estiver cansado de andar a pé
com aquele passinho mole
esbarrando-se em trágicos passantes,
em frente à praça da Sé,
vá em frente, seja pra onde for:
__ Ofereça uma flor com mais amor!

Vá ao Mappin (antes que acabe...)
Vá ao Teatro Municipal ( assista uma ópera mesmo que não a entenda... não se sabe!);
Compre plástico, meu amigo,
compre o polietileno do amor maior:
__ Ofereça flores artificiais importadas da china!



AVIENLYW
24/10/1983

WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 18/06/2006
Alterado em 26/11/2009
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários