SIMPLES COMO O TEMPO
Letras que se espalham com os ventos por todos os cantos do mundo
CapaCapa Meu DiárioMeu Diário TextosTextos E-booksE-books FotosFotos PerfilPerfil Livros à VendaLivros à Venda Livro de VisitasLivro de Visitas ContatoContato
Textos


DOIS LADOS
 
Haverá, quem sabe,
poderá haver
o big-bang.
 
O ponto de encontro
entre dois universos.
Duas explosões,
dois lados
e o mesmo teatro.
 
O epicentro da expansão dos meus elementos...
 
O encaixe perfeito de dois corpos:
_o amor!
 
Haverá sempre o risco,
(lembranças de Hiroshima...)
e a hora da partida é agora.
 
Olho o aceno
vejo a despedida
 e meu rosto trágico
multiplica as lágrimas.
O chuvisco sob o efeito do vento,
nossos corpos amarrotando a noite
e a  humanidade à espera de um contentamento.
 
Oh! Como é longo o meu caminho.
Sigo ao relento,
desfigurado e nu.
Cubro-me às vezes
de sentimentos embalsamados,
mas minhas vestes
não me cobrem
os dois lados.
 
16/11/2008
WILDON LOPES
Enviado por WILDON LOPES em 17/11/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original ("você deve citar a autoria de AVIENLYW e o site www.wildon.com.br"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários